quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Cresce no Brasil a incidência de câncer no intestino

Agência Brasil

O Instituto Nacional do Câncer (Inca), ligado ao Ministério da Saúde, estima o surgimento de 12.490 casos de câncer de intestino (colorretal) em homens, no Brasil, em 2008, e de 14.500 em mulheres.

Os números correspondem a um risco de 13 casos novos a cada 100 mil homens e de 15 casos a cada 100 mil mulheres. Por estado, São Paulo lidera a estatística de casos novos em 2008, com 9.890. Seguem-se o Rio de Janeiro (3.890) e o Rio Grande do Sul (3.060).

cancer_intestino

O presidente da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn (ABCD) e primeiro-secretário da Abrapreci, Flávio Steinwurz, explicou que a maioria dos médicos já está consciente da importância da prevenção e solicita de seus pacientes exame de sangue oculto nas fezes e colonoscopia para tentar prevenir a doença. “Agora, nós queremos também que a população possa se integrar e saber como é feita essa prevenção".

O câncer de intestino tem aumentado nos últimos anos. “É causa de milhares de mortes anualmente no Brasil”. Na Região Sudeste, ele aparece em terceiro lugar, chegando às vezes à segunda causa de mortalidade no país. “É um câncer bastante prevalente e, normalmente, é o quarto em nível nacional”.

Steinwurz lembrou que o câncer colorretal apresenta uma peculiaridade em relação aos outros tipos da doença, cuja expansão pode ser evitada precocemente. De acordo com o médico, o câncer de intestino consegue ser eliminado antes de se tornar grave. "Você consegue detectar um pólipo (lesão que aparece na parede do intestino) ainda em estado benigno, retirá-lo por meio de exame de colonoscopia e impedir que venha a se desenvolver".

É preciso que a população tenha conhecimento dos fatores que podem facilitar o aparecimento de câncer do intestino, como fumo e álcool. Flávio Steinwurz destacou que a doença pode aumentar por questões alimentares. O uso de alimentos com conservantes e corantes artificiais, carnes vermelhas e com falta de fibras aumenta a chance.

Pessoas com doenças inflamatórias de cólon e reto, com presença de pólipos em membros da família e com histórico familiar de câncer colorretal e de mama constituem a população de maior risco individual de desenvolver a doença.

> Câncer é a primeira causa de morte por doença entre crianças e adolescentes. (novembro de 2008)

6 comentários:

  1. Todos devem fazer ao menos uma vez ao ano o exame de colonoscopia, para prevençao de cancer de intestino.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade anonimo. E soube também que fazer uma desintoxicação com produto natural é muito bom e importante, também a cada 06 meses.
      vi informações no site www.facebook.com/nwmleal

      Excluir
  2. Gostei do assunto abordado também criei um blog sobre esse mesmo assunto acho muito importante as pessoas conhecerem mais e eu conheço bem isso pois a minha mãe tem cancêr no intestino ela ja fez a cirurgia mais agora tem que fazer quimioterapia ae gente se liga pois a vida é muito curta então não custa nada se prevenir e evitar certas coisa.

    ResponderExcluir
  3. Um amiguinho do meu filho de 3 anos esta com câncer no reto e bexiga, qual a probabilidade de cura?
    Ele esta em porto Alegre e não pode fazer cirurgia ainda pela gravidade do câncer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anônimo, não sou especialista e não posso falar sobre cura, mas conheço pessoas e já ouvi inumeros relatos de pessoas que tiveram uma melhora muito interessante fazendo uso de um produto 100% natural. Está acontecendo esta semana um evento sobre isso no site www.facebook.com/nwmleal
      Pode ser que tenha alguma informação interessante por lá.
      Forte abraço e Deus o abençôe!

      Excluir
  4. Parabéns ao site pela iniciativa de ajudar pessoas através da informação.
    Realmente um tema muito importante.

    ResponderExcluir